São Vicente - São Paulo - Brasil por Nancy Geringer

Monique Pontes na briga por vaga no Relik Longboard World Tour

Longboarder Monique Pontes está na briga por uma das oito vagas para o Relik Longboard World Tour, etapas do circuito mundial de Longboard que acontecem em junho (18 a 28/6) e outubro (1 a 10/10), nos tradicionais picos de Malibu e Trestles, na Califórnia (EUA), respectivamente.

Vote aqui: http://bit.ly/VoteMoniquePontes

Imagens do clipe concorrente de Monique Pontes no 2019 Relik Longboard World Tour Open Qualifierhttp://bit.ly/MoniquePontesnoRelik

A longboarder Monique Pontes está na briga por uma das oito vagas distribuídas para o Relik Logboard World Tour, etapas do circuito mundial de Longboard que acontecem em junho (18 a 28/6) e outubro (1 a 10/10), nos tradicionais picos de Malibu e Trestles, na Califórnia (EUA), respectivamente.

Trata-se do maior evento da modalidade no mundo, reunindo a nata do esporte com US$ 100 mil de premiação em cada prova. Local da praia do Itararé, em São Vicente, Monique concorre no campeonato virtual que acontece previamente às disputas in loco, com 16 clipes selecionados por uma banca de jurados. Em 60 segundos, Monique mostra momentos clássicos no pranchão, com total desenvoltura no bico e muito controle da prancha – alinhada aos critérios de julgamento do evento.

O público tem até o dia 23 para votar e selecionar então os oito surfistas que irão compor a primeira fase da competição em Malibu.

“A competição já começou com trabalho forte de divulgação nas mídias sociais e a montagem do clipe para chamar a atenção dos juízes. Com certeza tem uma boa premiação em dinheiro, mas o maior prêmio é surfar em Malibu com poucos surfistas na água”, explica Monique.

Ano após o ano, o evento mantém-se como um dos mais cobiçados do Tour. Realizado no berço do esporte, o critério de julgamento é totalmente alinhado com as condições do pico. A premiação é outro item valorizado, com US$ 15 mil de prêmio para cada vencedor (feminino e masculino). Entre as garotas, a prova aumentou de 18 para 24 vagas para mulheres.

No calendário do ano, Monique Pontes encara ainda três etapas da World Surf League South America e mais duas etapas internacionais de acesso ao mundial, além de duas etapas do circuito brasileiro. “Estes dois últimos anos tem sido de grande aprendizado. A princípio existe mais duas etapas do Brasileiro e terão também duas etapas do circuito feminino realizado pelo Wigolly Dantas (top do circuito mundial) e eu quero muito estar lá! Este ano serão muitos eventos e estou bem animada”, diz a surfista.

Para saber mais sobre a prova, acesse: https://www.surfrelik.com/ 

Comentários

Notícias | Mais Notícias