#meio ambiente #comunidade #saúde 
Hawaii - Estados Unidos

O surf e outras atividades oceânicas são seguros durante uma crise de saúde?

Há um crescente debate sobre se o surf deve ser permitido durante a pandemia de coronavírus.

Uma notícia de San Diego cita um cientista que diz que gotículas de coronavírus podem estar se espalhando pela brisa do mar. Esse cientista não retornou nossas perguntas. Mas o diretor de saúde do Havaí, um surfista, não está comprando.

"Eu discordo disso", disse o Dr. Bruce Anderson.

"Acho que o surf, por sua própria natureza, reforça o distanciamento social". O professor Miller também afirma que a teoria da brisa do mar não está comprovada e que a luz do sol é muito eficaz para matar microorganismos, como o coronavírus.

O Hawaii News Now não encontrou nenhum embasamento científico que vincule a disseminação do COVID-19 ao exercício oceânico. Os riscos parecem ser os mesmos de qualquer outro lugar.

Por isso, o epidemiologista DeWolfe Miller, da Universidade do Havaí, diz que o conselho é o mesmo: fique um metro e meio de distância um do outro.

No pico do Queen em Waikiki, alguns surfistas disseram que as pessoas estavam mantendo distância. Outros disseram que não. Os surfistas de Diamond Head também crowdearam a área para um novo swell de sul. Alguns temem que o surf possa ser banido como em algumas partes da Europa.

"Isso seria muito ruim", disse um surfista chamado Glen. "Quero dizer, essa é uma forma de exercício. A maioria das pessoas já estão ficando loucas."

Os embaixadores de Waikiki também estão limpando as superfícies com produtos de limpeza. E a polícia está se certificando de que ninguém esteja descansando ou se reunindo numa multidão. Mas, novamente, o surf ainda é permitido.

Fonte: Hawaii News Now

Comentários

Galerias | Mais Galerias