#competição #surf 
Taitung - Taiwan por João Carvalho

Marco Giorgi vence o QS 3000 de Taiwan

Com a vitória na terça-feira, o surfista que mora em Garopaba (SC) subiu da 111.a para a 68.a posição no WSL Qualifying Series e o início da decisão dos títulos mundiais Pro Junior foi adiada.

O uruguaio Marco Giorgi, que mora em Garopaba (SC), conquistou o título do QS 3000 Taiwan Open of Surfing nas ondas de Jinzun Harbour, nesta terça-feira em Taitung. Ele foi o único sul-americano a chegar nas quartas de final que abriram o último dia, com a vitória sobre o australiano Mitchell Parkinson, o levando da 111.a para a 68.a posição no ranking do WSL Qualifying Series. Como a etapa do QS 3000 só terminou na terça-feira, o início do Taiwan World Junior Championship, que decide os títulos mundiais da World Surf League na categoria Sub-18 nas mesmas ondas de Jinzun Harbour, ficou para a quarta-feira em Taiwan.

Transmissão webcast das finais

“Estou muito feliz agora, mas nem consigo acreditar que venci o campeonato ainda”, disse Marco Giorgi. “Eu senti que estava surfando bem durante todo o evento, mas fiquei bem nervoso na final com o Mitch (Parkinson). Ele vinha sempre tirando notas altas com os aéreos, então eu sabia que teria que fazer grandes manobras para derrotá-lo e estou feliz por ter conseguido. Essa é a primeira vez que eu venho para Taiwan e adorei. É um lugar incrível, com várias opções de ondas para surfar e as praias são tão bonitas como as do Havaí ou Taiti”.

O uruguaio não perdeu nenhuma bateria em Taiwan, com seu “power surf” se encaixando bem nas ondas fortes de Jinzun Harbour.  E ele precisou mostrar a potência das suas manobras, contra os adversários que enfrentou na terça-feira decisiva do Taiwan Open of Surfing. Foram três confrontos decididos por pequenas diferenças nos resultados. Nas quartas de final, superou o espanhol Andy Criére por apenas 11,63 a 11,24 pontos. Nas semifinais, também passou apertado pelo francês Marc Lacomare, por 12,67 a 11,10.

Na grande final, as ondas já não estavam tão boas como no início do dia e Marco Giorgi começou a bateria com nota 4,00. Depois, conseguiu um 4,90 na quarta onda que pegou e o australiano Mitchell Parkinson pulou à frente, com notas 6,00 e 5,23 em duas seguidas. Mas, o uruguaio ainda achou uma onda boa no final para mostrar o seu surfe, abrindo grandes leques de água a cada ataque e ganhou 6,67, para festejar a vitória por 11,57 a 11,23 pontos.

BRASILEIROS E COLOMBIANO – Dois brasileiros chegaram bem perto de também se classificarem para o último dia do QS 3000 Taiwan Open of Surfing. Os paulistas Victor Bernardo e Eduardo Motta, caíram na rodada classificatória para as quartas de final. O Dudu, que perdeu sua vaga no Mundial Pro Junior para Fernando Junior, no último dia do Circuito Sul-americano da WSL Latin America no Peru, ficou em 13.o lugar no QS de Taiwan. O vice-campeão, Mitchell Parkinson, passou a bateria com o também australiano Thomas Cervi.

Já Victor Bernardo, terminou em nono lugar por ter ficado em terceiro na bateria vencida pelo campeão Marco Giorgi. O francês Paul Cesar Distinguin acabou ganhando a última vaga para as quartas de final. Entre os três sul-americanos que vão disputar o título mundial no Taiwan World Junior Championship, o catarinense Lucas Vicente foi o único que aproveitou a viagem para também participar do QS 3000. O vice-campeão sul-americano estreou com vitória, mas perdeu na rodada seguinte, terminando em 25.o lugar no evento.

Outro destaque do pelotão sul-americano foi Giorgio Gomez. Ele é o único representante da Colômbia no Circuito Mundial da World Surf League e foi quem mais passou baterias em Taiwan. Foram cinco disputadas desde a primeira fase e só parou na quinta, quando três brasileiros também perderam, o já citado Lucas Vicente, o capixaba Rafael Teixeira e o paulista Renan “Pulga” Peres. Agora, toda expectativa em Taiwan fica para a decisão dos títulos mundiais da categoria para surfistas com até 18 anos de idade. Com Brasil e Peru na briga.

MUNDIAL PRO JUNIOR – Lucas Vicente vai estrear na segunda bateria junto com Raul Ríos, o primeiro peruano a conquistar o título sul-americano Pro Junior no ranking masculino da WSL Latin America. Os dois irão enfrentar ao havaiano Robert Grilho e o vencedor avança direto para a terceira fase, mas os dois perdedores têm outra chance de classificação na segunda fase. O outro concorrente do Brasil, Fernando Junior, está na quinta bateria com o francês Justin Becret e o australiano Xavier Huxtable, que competiram no QS 3000.

Na categoria feminina, duas bicampeãs sul-americanas vão tentar trazer o primeiro título mundial Pro Junior para o continente esse ano. A campeã de 2019, Tainá Hinckel, foi escalada na primeira bateria e duas havaianas serão as primeiras adversárias da catarinense, Gabriela Bryan e Savanna Stone. A peruana Sol Aguirre vai estrear na quinta bateria, com a japonesa Sara Wakita e a portuguesa Mafalda Lopes.

O Taiwan World Junior Championship será transmitido ao vivo pelo  www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da World Surf League.

----------------------------------------------------------------

João Carvalho – WSL Latin America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

----------------------------------------------------------------

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América Latina, Havaí, Europa e Japão. A WSL vem promovendo os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 230 eventos globais masculinos e femininos no ano para definir os campeões mundiais do World Surf League Championship Tour, Big Wave Tour, Redbull Airborne, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, além do WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, enquanto incentiva a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial. Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis da WSL. A World Surf League é pioneira em streaming online para uma enorme legião de fãs apaixonados e interessados em ver as grandes estrelas, como Kelly Slater, Stephanie Gilmore, John John Florence e muitos brasileiro, como Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo, Italo Ferreira, Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb, competindo no campo de jogo mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

----------------------------------------------------------------

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 3000 TAIWAN OPEN:

Campeão: Marco Giorgi (URU) por 11,57 pontos (6,67+4,90) – US$ 15.000 e 3.000 pontos

Vice-campeão: Mitchell Parkinson (AUS) com 11,23 (6,00+5,23) – US$ 7.000 e 2.250 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 3.500 e 1.680 pontos:

1.a: Mitchell Parkinson (AUS) 12.50 x 10.04 Justin Becret (FRA)

2.a: Marco Giorgi (URU) 12.67 x 11.10 Marc Lacomare (FRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 2.250 e 1.260 pontos:

1.a: Mitchell Parkinson (AUS) 16.67 x 14.83 Mikey McDonagh (AUS)

2.a: Justin Becret (FRA) 12.43 x 7.66 Thomas Cervi (AUS)

3.a: Marc Lacomare (FRA) 14.43 x 13.37 Paul Cesar Distinguin (FRA)

4.a: Marco Giorgi (URU) 11.63 x 11.24 Andy Criere (ESP)

RESULTADOS DOS SUL-AMERICANOS NOS OUTROS DIAS:

SEXTA FASE – 16 melhores – 1.o e 2.o=Quartas de Final:

-–---3.o=9.o lugar (US$ 1.250 e 900 pts) e 4.o=13.o lugar (US$ 950 e 840 pts)

1.a: 1-Mitchell Parkinson (AUS), 2-Thomas Cervi (AUS), 3-Ryland Rubens (EUA), 4-Eduardo Motta (BRA)

4.a: 1-Marco Giorgi (URU), 2-Paul Cesar Distinguin (FRA), 3-Victor Bernardo (BRA), 4-Noah Stocca (AUS)

QUINTA FASE – 3.o=17.o lugar (US$ 700 e 600 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 600 e 555 pts):

1.a: 1-Ryland Rubens (EUA), 2-Mikey McDonagh (AUS), 3-Jackson Baker (AUS), 4-Renan Peres (BRA)

2.a: 1-Eduardo Motta (BRA), 2-Justin Becret (FRA), 3-Sam Coffey (EUA), 4-Marco Mignot (FRA)

3.a: 1-Kade Matson (EUA), 2-Mitchell Parkinson (AUS), 3-Giorgio Gomez (COL), 4-Luis Perloiro (PRT)

6.a: 1-Andy Criere (ESP), 2-Paul Cesar Distinguin (FRA), 3-Te Kehukehu Butler (NZL), 4-Lucas Vicente (BRA)

7.a: 1-Marco Giorgi (URU), 2-Kian Martin (SUE), 3-Oney Anwar (IDN), 4-Slade Prestwich (AFR)

8.a: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-Cooper Davies (AUS), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Enzo Cavallini (FRA)

QUARTA FASE – 3.o=33.o lugar (US$ 450 e 360 pts) e 4.o=49.o lugar (US$ 350 e 330 pts):

3.a: 1-Sam Coffey (EUA), 2-Renan Peres (BRA), 3-Elliot Paerata-Reid (NZL), 4-Tane Bowden (NZL)

2.a: 1-Eduardo Motta (BRA), 2-Jackson Baker (AUS), 3-Luke Thompson (AFR), 4-Kauli Vaast (TAH)

7.a: 1-Rio Waida (IDN), 2-Giorgio Gomez (COL), 3-Sandon Whittaker (AUS), 4-Joshua Burke (BRB)

11: 1-Lucas Vicente (BRA), 2-Lucas Wrice (AUS), 3-Arashi Kato (JPN), 4-Tyler Gunter (EUA)

13: 1-Marco Giorgi (URU), 2-Enzo Cavallini (FRA), 3-Manuel Selman (CHL), 4-Kairi Noro (JPN)

15: 1-Rafael Teixeira (BRA), 2-Slade Prestwich (AFR), 3-Shaun Burns (EUA), 4-Shane Sykes (AFR)

16: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-Kian Martin (SUE), 3-Jin Suzuki (JPN), 4-Kaito Ohashi (JPN)

TERCEIRA FASE – 3.o=65.o lugar (210 pts) e 4.o=81.o lugar (180 pts):

3.a: 1-Tane Bowden (NZL), 2-Eduardo Motta (BRA), 3-Hinata Aizawa (AUS), 4-Yuri Ogasawara (JPN)

8.a: 1-Kade Matson (EUA), 2-Giorgio Gomez (COL), 3-Roi Kanazawa (JPN), 4-Jett Schilling (EUA)

11: 1-Arashi Kato (JPN), 2-Noah Stocca (AUS), 3-Pedro Neves (BRA), 4-Xavier Huxtable (AUS)

SEGUNDA FASE – 3.o=97.o lugar (60 pts) e 4.o=113.o lugar (45 pts):

7.a: 1-Nick Vasiceck (AUS), 2-Giorgio Gomez (COL), 3-Jaggar Bartholomew (AUS)

11: 1-Xavier Huxtable (AUS), 2-Austin Neumann (EUA), 3-Santiago Muniz (ARG), 4-Taka Inoue (JPN)

PRIMEIRA FASE – 3.o=129.o lugar (29 pts) e 4.o=137.o lugar (21 pts):

4.a: 1-Giorgio Gomez (COL), 2-Jhin Hua Lin (TPE), 3-Hsin-Pang Li (TPE)

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após 56 etapas:

01: Frederico Morais (PRT) – 26.400 pontos

02: Jadson André (BRA) – 23.800

03: Yago Dora (BRA) – 23.200

04: Alex Ribeiro (BRA) – 21.580

05: Miguel Pupo (BRA) – 21.000

06: Matthew McGillivray (AFR) – 20.040

07: Connor O´Leary (AUS) – 19.650

08: Deivid Silva (BRA) – 18.550 é top-22 do CT

09: Jake Marshall (EUA) – 17.950

10: Barron Mamiya (HAV) – 17.600

11: Jorgann Couzinet (FRA) – 17.310

-------próximos sul-americanos até 100:

12: Samuel Pupo (BRA) – 17.140 pontos

23: Luel Felipe (BRA) – 12.930

29: Ian Gouveia (BRA) – 11.360

32: Jessé Mendes (BRA) – 11.150

41: Krystian Kymerson (BRA) – 9.580

44: Alonso Correa (PER) – 9.160

48: Tomas Hermes (BRA) – 8.950

51: Caio Ibelli (BRA) – 8.100

54: Wiggolly Dantas (BRA) – 7.760

55: Miguel Tudela (PER) – 7.740

57: Alejo Muniz (BRA) – 7.500

59: Adriano de Souza (BRA) – 7.400

62: Flavio Nakagima (BRA) – 7.200

63: Weslley Dantas (BRA) – 7.130

65: Lucas Silveira (BRA) – 7.000

68: Marco Giorgi (URU) – 6.800

71: Peterson Crisanto (BRA) – 6.550

74: Marcos Correa (BRA) – 6.380

80: João Chianca (BRA) – 5.950

88: Mateus Herdy (BRA) – 5.550

92: Thiago Camarão (BRA) – 5.400

98: Marco Fernandez (BRA) – 5.150

102: Joaquin del Castillo (PER) – 5.080

105: Matheus Navarro (BRA) – 4.950

106: Victor Bernardo (BRA) – 4.930

107: Italo Ferreira (BRA) – 4.650

109: Leandro Usuna (ARG) – 4.630

Comentários

Galerias | Mais Galerias