#competição #comunidade #cultura #surf 
Santa Catarina - Brasil por Swell Eventos

Circuito The Legends resgatando histórias do surfe brasileiro

Paulo Carneiro, mais conhecido como Paulo Bala, foi um dos pioneiros do surfe paraibano. Nascido em 1959, era proprietário das pranchas Swell Lines, tornando-se o primeiro Shaper e Patrocinador de Fabio Gouveia.

Durante a premiação da segunda etapa do Circuito 2019, realizada em julho na praia da Ferrugem (Garopaba/SC), O Legend Fabio Gouveia dedicou a sua vitória na categoria Kahuna (acima de 45 anos) ao Paulo “Bala”, dizendo que:

“Gostaria de dedicar esta vitória à pessoa que me descobriu no surfe, que me deu o primeiro ponta-pé, Paulo Bala, que faleceu recentemente. Foi o cara que me trouxe aqui pro sul a primeira vez, foi quando eu comecei no OP PRO, em 1986. Então o meu começo mesmo do surfe foi aqui, e esse cara que me trouxe, então eu queria homenagear ele com esse título!”

Quem é o Paulo Bala? Diante disso, a equipe do Circuito The Legends Vida Marinha abriu uma Corona bem gelada e foi pesquisar, procurando o Fabinho para falar mais sobre isso...

PAULO BALA

Paulo Carneiro, mais conhecido como Paulo Bala, foi um dos pioneiros do surfe paraibano. Nascido em 1959, era proprietário das pranchas Swell Lines, tornando-se o primeiro Shaper e Patrocinador de Fabio Gouveia. Foi lá que Fabinho teve os seus primeiros contatos com o mercado da fabricação de pranchas.

Paulo Bala atualmente estava se dedicando à música. Era músico e produtor cultural, integrante da banda Esquadrão 38. Faleceu dia 05 de julho, de parada cardiorrespiratória.

COM A PALAVRA: FABIO GOUVEIA

SWELL: Quem era Paulo Bala?

FABINHO: Paulo era um dos desbravadores no surf paraibano, acho que da segunda geração. Seu irmão mais velho morava no Rio e Paulo tinha contato direto com o berço do surfe Arpoador, trazendo sempre muitas novidades. Escutava dele muitas histórias dos anos 70 e de caras arrebentando por lá. O local Gironso era muito citado e ficava maravilhado quando via fotos na revista Visual e Visual Surf também.

Paulo era um cara à frente de seu tempo, com muitas ideias e sonhos. Fazia de tudo na fabricação de pranchas e também organizava eventos de surf, e sempre estava apoiando o surfe PARAIBANO. Apoiou também caras renomados como Otavio Lima e Tony Vaz em seus inícios de carreira, posteriormente com sua também marca de Surfwear Sub Mundo.

As lembranças de Paulo e da galera da Swell Lines são ótimas. Ele foi que me levou pra conhecer Baia Formosa, Porto de Galinhas e tantos outros picos no nordeste pra que eu evoluísse. As viagens no opalão azul 4 portas a gás era demais. Ô tempo bom!

SWELL: Percebemos que Paulo Bala teve uma grande importância na sua carreira de Atleta Competidor e de Shapper. Explique melhor como foi tudo isso.

FABINHO: Aprendi a surfar na praia do Bessa, em João Pessoa, PB, aos 13 anos de idade. E foi lá que conheci Paulo Carneiro, mais conhecido como Paulo Bala. Estava saindo do mar quando ele se apresentou e disse que iria ter um campeonato e que queria me patrocinar. Como eu não sabia nem o que era patrocínio, acabei pedindo pra meu pai fazer minha inscrição e depois ganhei uma blusa da Swell Lines. Venci esse campeonato que era aberto pra quem nunca tinha participado de um.

Logo em seguida Paulo fez minha primeira prancha a partir de uma prancha desencapada, re-shapeada e laminada. Nesta época eu fui morar no bairro do Cabo Branco, bem próximo ao Paulo e sua fabrica de pranchas. Alí fui recebendo ensinamentos de concertos de pranchas e logo ja estava lixando o hot coat de minhas próprias pranchas.

Ficava maravilhado vendo os posters que haviam estampados nas paredes da oficina/fábrica. Fotos das revistas americanas e das Brasil Surf. Foi uma época mágica onde aprendi muito com uma galera massa, parceiros de Paulo. Caras como Cangulo Popé, Zeca do Prédio, Negão Parceli, Onildo Políla, entre outros, faziam de tudo e iam me passando os ensinamentos também em serigrafia e pintura. Sem duvida uma época magica onde agradeço muito ao Bala e a todos por isso.

SWELL: Quais os ensinamentos e os exemplos que Paulo Bala deixou para o mundo?

FABINHO: Regionalmente, Paulo deixou legado de boas ideias, de perseverança. Com sua equipe de surfe e os eventos que fazia aqueceu bastante a cena paraibana naquela época do início, a meados dos anos 80. Paulo foi meu norte inicial, super importante pra que eu começasse a sonhar com o Brasil e o mundo. Ali foi plantada uma semente e fico feliz de ter correspondido às expectativas do Bala.

O CIRCUITO

Esta é a quarta temporada seguida da competição, criada especialmente para os Legends do surfe brasileiro. As duas primeiras etapas aconteceram em Laguna e Garopaba (ambas em Santa Catarina). As próximas etapas acontecerão em outubro (São Francisco do Sul) e em dezembro (Florianópolis).

O objetivo do Circuito é manter viva a memória do surfe brasileiro, catarinense e local (município de cada etapa), no âmbito competitivo e na história do surfe local, além de manter os atletas Masters ativos no cenário competitivo. O evento soma 1.000 pontos para o Ranking Profissional Master da ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional) e para o Circuito Master Surf SC 2019.

Além de uma competição com alto nível de surfe, o evento serve como um reencontro e uma confraternização entre alguns dos atletas que fizeram história nos primórdios do surfe brasileiro.

QUEM ESTAVA JUNTO AO EVENTO DE GAROPABA?

Patrocínio: Vida Marinha e SurfLand. Apresentação: Cerveja Corona. Copatrocínio: Banana Wax; Kbral Auto Center; Prefeitura Municipal de Garopaba. Apoios locais: Restaurante Aborígene; Pousada Beira Mar; Nalata Skate Food; Pousada Ferrujão; Pousada Maunaloa; Pitaya Pousada e Beach Club; Buenas Ondas; NaLata Skate Food. Ações Socioambientais: Parley of the Oceans; Eco Local Brasil; Carbo Brasil; Açaizeiro; Ecogaropaba; Meu Copo Eco. Realização: Swell Eventos; Match Sports; ASG. Supervisão: FECASURF; ABRASP.

Comentários

Galerias | Mais Galerias