#competição #surf 
Bali - Indonésia por João Carvalho

Filipe Toledo é o melhor na abertura do CT de Bali

Ele fez os recordes do Corona Bali Protected na segunda-feira em Keramas e nove dos treze brasileiros passaram direto para a terceira fase na etapa do WSL Championship Tour na Indonésia.

Previsão Surfguru para Bali - Indonésia

O terceiro desafio do World Surf League Championship Tour 2019 começou logo no primeiro dia do seu prazo, que vai até 25 de maio na Indonésia. Em ondas de 3-4 pés, com boas condições para manobras de borda e aéreas nas direitas de Keramas, Filipe Toledo fez os recordes da segunda-feira no quinto confronto do dia, nota 9,0 em um aéreo full-rotation muito alto e 16,17 pontos. Foi logo após o potiguar Italo Ferreira conquistar a primeira das quatro vitórias brasileiras do dia, em sua primeira defesa do título de campeão do Corona Bali Protected. As outras foram do catarinense Yago Dora e da gaúcha Tatiana Weston-Webb.

Transmissão webcast do 1º dia em Português:

O bicampeão mundial Gabriel Medina foi derrotado pelo convidado da Indonésia, Rio Waida, numa bateria fraca de ondas. Ele estreou bem na hora da mudança da maré em Keramas, mas passou em segundo lugar para a terceira fase, assim como o paranaense Peterson Crisanto na bateria dos recordes de Filipe Toledo, o paulista Caio Ibelli em outra classificação dupla do Brasil junto com Italo Ferreira, o cearense Michael Rodrigues e o potiguar Jadson André.

2ª parte da Transmissão webcast do 1º dia em Português:

Os que ficaram em último lugar nas suas baterias e terão que disputar a repescagem, foram o catarinense Willian Cardoso, os paulistas Jessé Mendes e Deivid Silva e a cearense Silvana Lima, que está voltando a competir nesta terceira etapa, após as cirurgias nos dois joelhos que a tirou de praticamente toda a temporada no ano passado. Esta segunda fase é a primeira rodada eliminatória e eles precisam ficar entre os dois primeiros colocados nas baterias, para não terminarem nas últimas posições do Corona Bali Protected.

As primeiras classificações diretas para a terceira fase, foram em segundo lugar nos confrontos que abriram a segunda-feira em Keramas. No primeiro, o cearense Michael Rodrigues passou junto com o bicampeão mundial John John Florence, que está competindo com a lycra amarela de número 1 do Jeep Leaderboard na Indonésia. No segundo, o sul-africano Jordy Smith fez as marcas a serem batidas, nota 7,50 e os 14,00 pontos que totalizou contra Jadson André. Mas, o potiguar ganhou a briga pela segunda vaga do havaiano Sebastian Zietz.

DEFENSOR DO TÍTULO – O atual campeão do Corona Bali Protected, Italo Ferreira, entrou na quarta bateria com Caio Ibelli e os dois conseguiram a primeira classificação dupla do Brasil em Bali. O potiguar começou atacando forte uma direita que valeu nota 6,00, depois confirmou a vitória com o 5,50 da sua penúltima onda. O paulista, que está substituindo o contundido Adriano de Souza neste início de temporada, batalhou bastante para avançar em segundo lugar, superando o havaiano Ezekiel Lau por 8,97 a 7,80 pontos.

“Estou muito feliz por estar de volta aqui a Keramas e começar o campeonato com vitória é muito bom”, disse Italo Ferreira. “Eu acabei machucando o tornozelo na semana passada e fiquei um pouco preocupado para surfar neste evento, mas me senti bem. Eu só não pude arriscar muito os aéreos, mas as ondas estavam bem divertidas hoje (segunda-feira) para fazer manobras de borda e já estou ansioso para disputar minha próxima bateria aqui em Keramas”.

MELHOR DO DIA – A segunda dobradinha brasileira aconteceu logo após a estreia do defensor do título do Corona Bali Protected. Filipe Toledo abriu a bateria massacrando uma boa onda com uma série de três manobras executadas com muita pressão e velocidade, para largar na frente com nota 7,17. Logo pega uma direita que forma a rampa pra voar e completa um aéreo full-rotation sem as mãos na prancha muito alto, ganhando nota 9,00 para já atingir imbatíveis 16,17 pontos. O paranaense Peterson Crisanto também surfou uma boa que valeu 6,27 e confirmou a segunda dobradinha brasileira, por 10,40 a 7,60 do australiano Jacob Willcox.

“Os aéreos são manobras de alto risco que exigem muito treinamento”, disse Filipe Toledo. “Eu cresci assistindo os melhores especialistas em aéreos junto com meu irmão, então tive muita inspiração nesses caras para trabalhar duro, até conseguir fazer também. Eu adoro combinações assim, como uma grande curva para mandar os aéreos, ou um tubo seguido por outra manobra e as ondas de Keramas são boas para isso. Eu fiquei feliz em encontrar aquela seção lá fora pra mandar o aéreo, que realmente foi bem alto”.

Logo após Filipe Toledo fazer os recordes do Corona Bali Protected, mais dois brasileiros estrearam juntos no confronto seguinte, porém foi bem na hora da mudança da maré em Keramas, com poucas ondas boas entrando na bateria dos paulistas Gabriel Medina e Deivid Silva. O jovem surfista da Indonésia, Rio Waida, convidado para esta etapa, teve sorte de começar com uma nota 5,67, mas o bicampeão mundial quase consegue a vitória em sua última onda, que valeu 5,77. Medina terminou em segundo lugar por 9,60 a 9,54 pontos do indonesiano, enquanto Deivid ficou em último com 6,77 nas duas notas computadas.

Os brasileiros seguiram estreando a cada bateria e na seguinte o catarinense Yago Dora destruiu uma direita com quatro manobras muito potentes que receberam 7,33 dos juízes. Essa nota foi decisiva para ele derrotar dois australianos por 11,63 pontos. Owen Wright passou em segundo com 10,33, contra 9,50 de um dos novatos da elite, Soli Bailey. Depois, o paulista Jessé Mendes ficou em último na sua bateria, assim como o catarinense Willian Cardoso na que fechou a primeira fase do Corona Bali Protected na segunda-feira.

ELIMINATÓRIAS – Com isso, três brasileiros terão que disputar a primeira rodada eliminatória desta terceira etapa na Indonésia. Deivid Silva está na primeira e não pode ficar em terceiro de novo contra o japonês Kanoa Igarashi e o australiano Jacob Willcox, senão terminará em 33.o lugar com apenas 265 pontos no ranking. Willian Cardoso entra na segunda com o havaiano Ezekiel Lau e o italiano Leonardo Fioravanti, enquanto Jessé Mendes vai brigar pelas últimas vagas para a terceira fase, com o australiano Ryan Callinan e o havaiano Sebastian Zietz.

A cearense Silvana Lima também vai tentar aproveitar a segunda chance de classificação para a terceira fase, que no feminino já é oitavas de final. A sua segunda bateria na temporada 2019 do World Surf League Championship Tour, será contra a australiana Macy Callaghan e a norte-americana Courtney Conlogue que venceu a etapa passada, o Rip Curl Pro Bells Beach na Austrália. A parada será duríssima para a brasileira que está voltando a competir nesta etapa, depois de uma longa recuperação das cirurgias nos dois joelhos no ano passado.

ESTREIA DAS MENINAS – Silvana disputou a primeira bateria feminina da segunda-feira no Corona Bali Protected, junto com a número 1 do ranking 2019 que está vestindo a lycra amarela do Jeep Leaderboard na Indonésia. A norte-americana Caroline Marks confirmou o favoritismo e venceu por 12,60 pontos. A havaiana Coco Ho se classificou em segundo com 10,90 e Silvana Lima só teve notas baixas, terminando em último com 6,44 apenas.

As surpresas do dia foram as derrotas em terceiro lugar de duas fortes concorrentes ao título mundial esse ano. A brasileira Tatiana Weston-Webb ganhou a bateria de estreia da campeã do Rip Curl Pro Bells Beach, Courtney Conlogue, que perdeu por 0,03 para a australiana Bronte Macaulay, 10,90 a 10,87 pontos, a disputa pela última vaga direta para as oitavas de final. A tricampeã mundial Carissa Moore somou 12,10 na dela, mas foi superada pelos 12,97 da australiana Keely Andrew e os 13,73 da estreante na elite, Brisa Hennessy, da Costa Rica.

O Corona Bali Protected está sendo transmitido ao vivo de Keramas pelo www.worldsurfleague.com e pelo Facebook e pelo aplicativo da World Surf League. A primeira chamada da terça-feira será as 6h00 na Indonésia, 19h00 da segunda-feira no Brasil.  

PRIMEIRA FASE – 1.o e 2.o=Terceira Fase e 3.o=Segunda Fase:

1.a: 1-John John Florence (HAV)=11.50, 2-Michael Rodrigues (BRA)=10.16, 3-Leonardo Fioravanti (ITA)=7.47

2.a: 1-Jordy Smith (AFR)=14.00, 2-Jadson André (BRA)=10.44, 3-Sebastian Zietz (HAV)=9.04

3.a: 1-Julian Wilson (AUS)=10.90, 2-Jack Freestone (AUS)=8.60, 3-Adrian Buchan (AUS)=7.74

4.a: 1-Italo Ferreira (BRA)=11.50, 2-Caio Ibelli (BRA)=8.97, 3-Ezekiel Lau (HAV)=7.80

5.a: 1-Filipe Toledo (BRA)=16.17, 2-Peterson Crisanto (BRA)=10.40, 3-Jacob Willcox (AUS)=7.60

6.a: 1-Rio Waida (IDN)=9.60, 2-Gabriel Medina (BRA)=9.54, 3-Deivid Silva (BRA)=6.77

7.a: 1-Yago Dora (BRA)=11.63, 2-Owen Wright (AUS)=11.63, 3-Soli Bailey (AUS)=9.50

8.a: 1-Conner Coffin (EUA)=11.24, 2-Jeremy Flores (FRA)=10.00, 3-Jessé Mendes (BRA)=8.17

9.a: 1-Kelly Slater (EUA)=11.66, 2-Kolohe Andino (EUA)=11.23, 3-Ryan Callinan (AUS)=10.67

10: 1-Ricardo Christie (NZL)=11.93, 2-Wade Carmichael (AUS)=8.63, 3-Seth Moniz (HAV)=5.10

11: 1-Mikey Wright (AUS)=12.00, 2-Joan Duru (FRA)=9.50, 3-Kanoa Igarashi (JPN)=1.77

12: 1-Michel Bourez (TAH)=12.43, 2-Griffin Colapinto (EUA)=9.63, 3-Willian Cardoso (BRA)=8.73

SEGUNDA FASE – 1.o e 2.o=Terceira Fase e 3.o=33.o lugar com 265 pontos e US$ 10.000:

1.a: Kanoa Igarashi (JPN), Deivid Silva (BRA), Jacob Willcox (AUS)

2.a: Willian Cardoso (BRA), Ezekiel Lau (HAV), Leonardo Fioravanti (ITA)

3.a: Seth Moniz (HAV), Adrian Buchan (AUS), Soli Bailey (AUS)

4.a: Ryan Callinan (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Jessé Mendes (BRA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Oitavas de Final e 3.a=Segunda Fase:

1.a: 1-Caroline Marks (EUA)=12.60, 2-Coco Ho (HAV)=10.90, 3-Silvana Lima (BRA)=6.44

2.a: 1-Brisa Hennessy (CRI)=13.73, 2-Keely Andrew (AUS)=12.97, 3-Carissa Moore (HAV)=12.10

3.a: 1-Stephanie Gilmore (AUS)=9.77, 2-Nikki Van Dijk (AUS)=6.36, 3-Kailani Johnson (IDN)=4.73

4.a: 1-Sally Fitzgibbons (AUS)=14.13, 2-Lakey Peterson (EUA)=10.34, 3-Paige Hareb (NZL)=9.57

5.a: 1-Johanne Defay (FRA)=12.34, 2-Malia Manuel (HAV)=8.53, 3-Macy Callaghan (AUS)=3.80

6.a: 1-Tatiana Weston-Webb (BRA)=11.96, 2-Bronte Macaulay (AUS)=10.90, 3-Courtney Conlogue (EUA)=10.87

SEGUNDA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final e 3.a=17.o lugar com US$ 10.500 e 1.045 pts:

1.a: Carissa Moore (HAV), Paige Hareb (NZL), Kailani Johnson (IDN)

2.a: Courtney Conlogue (EUA), Macy Callaghan (AUS), Silvana Lima (BRA)

TOP-22 DO JEEP WSL LEADERBOARD – ranking das 2 etapas:

01: John John Florence (HAV) – 16.085 pontos

02: Italo Ferreira (BRA) – 14.745

03: Jordy Smith (AFR) – 11.170

04: Filipe Toledo (BRA) – 11.120

05: Gabriel Medina (BRA) – 9.490

06: Kolohe Andino (EUA) – 9.130

07: Conner Coffin (EUA) – 8.065

07: Seth Moniz (HAV) – 8.065

09: Ryan Callinan (AUS) – 7.415

10: Owen Wright (AUS) – 6.640

10: Kanoa Igarashi (JPN) – 6.640

10: Willian Cardoso (BRA) – 6.640

13: Wade Carmichael (AUS) – 6.075

14: Kelly Slater (EUA) – 5.010

15: Jacob Willcox (AUS) – 4.745

16: Michel Bourez (TAH) – 4.650

16: Mikey Wright (AUS) – 4.650

16: Jeremy Flores (FRA) – 4.650

16: Yago Dora (BRA) – 4.650

16: Peterson Crisanto (BRA) – 4.650

16: Deivid Silva (BRA) – 4.650

16: Reef Heazlewood (AUS) – 4.650

--------outros brasileiros:

23: Michael Rodrigues (CE) – 2.660 pontos

30: Jessé Mendes (SP) – 1.595

30: Caio Ibelli (SP) – 1.595

30: Jadson André (RN) – 1.595

37: Mateus Herdy (SC) – 1.330

38: Adriano de Souza (SP) – 530

TOP-10 DO JEEP WSL LEADERBOARD – ranking das 2 etapas:

01: Caroline Marks (EUA) – 16.085 pontos

02: Malia Manuel (HAV) – 13.885

03: Courtney Conlogue (EUA) – 12.610

04: Carissa Moore (HAV) – 12.545

05: Stephanie Gilmore (AUS) – 9.490

06: Lakey Peterson (EUA) – 8.695

06: Sally Fitzgibbons (AUS) – 8.695

08: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 7.355

08: Johanne Defay (FRA) – 7.355

08: Coco Ho (HAV) – 7.355

18: Silvana Lima (BRA) – 2.090

-----------------------------------------------------------

João Carvalho – WSL South America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

-----------------------------------------------------------

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão. A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial. Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

-----------------------------------------------------------

Comentários

Galerias | Mais Galerias