#competição #surf 
Taiwan por João Carvalho

Californiana é campeã mundial Pro Junior em Taiwan

A norte-americana Kirra Pinkerton barrou a peruana Sol Aguirre nas quartas de final e derrotou a havaiana Keala Tomoda-Bannert na final feminina do Taiwan Open of Surfing.

A californiana Kirra Pinkerton, 16 anos, conseguiu um feito inédito na história da principal competição das categorias de base, ao conquistar o primeiro título mundial Pro Junior dos Estados Unidos desde que a World Surf League iniciou essa competição em 1998. Até então, nenhum norte-americano tinha vencido e nenhuma menina também. O tabu acabou com a vitória de Kirra Pinkerton sobre a havaiana Keala Tomoda-Bannert na final do Taiwan Open of Surfing. A peruana Sol Aguirre parou na campeã nas quartas de final e o paulista Samuel Pupo ganhou a bateria que abriu a terceira fase masculina após a decisão feminina.

Só foram realizados os cinco primeiros confrontos e ele foi o único sul-americano a competir na quinta-feira de boas ondas de 2-4 pés em Jinzun Harbour. O atual campeão sul-americano Pro Junior da WSL South America não deu qualquer chance ao francês Tiago Carrique. Samuel Pupo completou os aéreos que arriscou para somar notas 8,87 e 7,27 no placar de 16,14 pontos, contra apenas 9,50 das duas notas computadas pelo seu oponente. Pupo vai disputar as duas primeiras vagas para as quartas de final do Taiwan Open of Surfing com o norte-americano Eithan Osborne e outro francês, Kauli Vaast.

Os dois venceram as baterias seguintes e os outros três integrantes do time sul-americano ainda vão competir na terceira fase. O paulista Eduardo Motta está na oitava bateria com o australiano Callum Robson, a terceira a entrar no mar no próximo dia. O peruano Jhonny Guerrero entra na décima com o americano Tyler Gunter e o catarinense Mateus Herdy disputa a última vaga para a rodada classificatória para as quartas de final com o sul-africano Luke Thompson.

A partir de agora, somente os homens vão competir nas ondas de Jinzun Harbour até domingo, quando termina o prazo do Taiwan Open of Surfing em Taitung, pois o título feminino já foi decidido na quinta-feira. A bateria final foi adrenalizante, com as duas concorrentes surfando boas ondas. A havaiana Keala Tomoda-Bannert chegou a tirar a maior nota (8,20), mas a californiana Kirra Pinkerton tinha começado bem com 7,50 e conseguiu 7,77 na última que surfou nos minutos finais. Com essa nota, Kirra confirmou o primeiro título mundial Pro Junior dos Estados Unidos por uma pequena vantagem de 15,27 a 15,03 pontos.

“Eu vim para este evento com o objetivo de ganhar, então estou orgulhosa por ter conseguido, mas nem posso acreditar que isso tudo está acontecendo”, disse Kirra Pinkerton. “O dia foi muito intenso hoje (quinta-feira), já que teve várias eliminatórias que eu nem achava que passaria. Eu vivi momentos incríveis aqui em Taiwan, é um belo litoral e as ondas muito parecidas com as da minha casa em San Clemente (Califórnia). Foi um ano incrível e este é o principal título da minha carreira. Ser campeã mundial da World Surf League é fantástico”.

Kirra Pinkerton iniciou a caminhada do título mundial na quinta-feira, com vitória na terceira fase. A peruana Sol Aguirre tinha passado em segundo lugar na primeira bateria do dia e as duas se enfrentaram nas quartas de final. A atual bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL South America surfou bem, mas a californiana parecia imbatível e totalizou 15,30 pontos com notas 8,17 e 7,13, contra 12,56 de Sol Aguirre, que terminou em quinto lugar no ranking mundial de 2018 da World Surf League na categoria para surfistas com até 18 anos de idade.

A nova campeã depois ganhou um duelo norte-americano nas semifinais com a maior nota da competição feminina, 9,60. E precisava disso para superar Samantha Sibley por apenas 1 pontinho de diferença no placar encerrado em 16,83 a 15,83 pontos. Samantha dividiu o terceiro lugar com a australiana Zahli Kelly, derrotada por 16,06 a 12,73 pela havaiana Keala Tomoda-Bannert na segunda semifinal. A vice-campeã mundial ficou feliz pelo resultado.

“Estou muito feliz por ter chegado à final do Mundial Pro Junior”, disse Keala Tomoda-Bannert. “Eu gostaria de ter surfado melhor na última onda e conseguido a nota que precisava pra vencer, mas tudo bem. A Kirra (Pinkerton) e eu tivemos muitas batalhas esse ano, então eu sabia que seria uma bateria difícil. Nós duas temos um backside forte nas esquerdas e ela foi melhor, então mereceu vencer. Essa é minha primeira vez aqui em Taiwan e eu adorei, pois me lembra o Havaí com grandes montanhas e clima quente. Agora vou me concentrar no QS no ano que vem e este resultado certamente me deixa mais confiante para isso”.

A disputa pelos títulos mundiais da categoria Pro Junior no Taiwan Open of Surfing está sendo transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo WSL e pelo Facebook Live da World Surf League. A primeira chamada da sexta-feira para a sexta bateria da terceira fase masculina será as 7h00 em Taiwan, 21h00 da quinta-feira no horário de verão do Brasil.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão. A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial. Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

-----------------------------------------------------------

João Carvalho – WSL South America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

-----------------------------------------------------------

DECISÃO DO TÍTULO MUNDIAL FEMININO DE 2018:

Campeã: Kirra Pinkerton (EUA) por 15,27 pontos (7,77+7,50) – US$ 10.000 de prêmio

Vice-campeã: Keala Tomoda-Bannert (HAV) com 15,03 (8,20+6,83) – US$ 5.000

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 2.500:

1.a: Kirra Pinkerton (EUA) 16.83 x 15.83 Samantha Sibley (EUA)

2.a: Keala Tomoda-Bannert (HAV) 16.06 x 12.73 Zahli Kelly (AUS)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 2.000:

1.a: Samantha Sibley (EUA) 12.50 x 7.77 Alyssa Lock (AUS)

2.a: Kirra Pinkerton (EUA) 15.30 x 12.56 Sol Aguirre (PER)

3.a: Keala Tomoda-Bannert (HAV) 14.00 x 12.77 Minami Nonaka (JPN)

4.a: Zahli Kelly (AUS) 14.23 x 14.17 Alyssa Spencer (EUA)

TERCEIRA FASE – 1.a e 2.a=Quartas de Final e 3.a=9.o lugar com US$ 1.500:

1.a: 1-Samantha Sibley (EUA)=16.23, 2-Sol Aguirre (PER)=13.37, 3-Gabriela Bryan (HAV)=10.63

2.a: 1-Kirra Pinkerton (EUA)=14.17, 2-Alyssa Lock (AUS)=9.60, 3-Shino Matsuda (JPN)=8.66

3.a: 1-Keala Tomoda-Bannert (HAV)=14.10, 2-Alyssa Spencer (EUA)=14.03, 3-Sara Wakita (JPN)=9.16

4.a: 1-Zahli Kelly (AUS)=12.43, 2-Minami Nonaka (JPN)=11.96, 3-Kai Woolf (AFR)=6.17

TERCEIRA FASE MASCULINA – Vitória=Quarta Fase e Derrota=13.o lugar:

1.a: Samuel Pupo (BRA) 16.14 x 9.50 Tiago Carrique (FRA)

2.a: Kauli Vaast (FRA) 14.70 x 8.50 Justin Becret (FRA)

3.a: Eithan Osborne (EUA) 15.66 x 10.37 Crosby Colapinto (EUA)

4.a: Cole Alves (HAV) 14.74 x 14.13 Cole Houshmand (EUA)

5.a: Te Kehukehu Butler (NZL) 14.66 x 5.40 Kade Matson (EUA)

-----------ficaram para abrir a sexta-feira:

6.a: Joh Azuchi (JPN) x Marco Mignot (FRA)

7.a: Yuji Nishi (JPN) x Dextar Muskens (AUS)

8.a: Callum Robson (AUS) x Eduardo Motta (BRA)

9.a: Rio Waida (IDN) x Luke Slijpen (AFR)

10: Tyler Gunter (EUA) x Jhonny Guerrero (PER)

11: I Ketut Aditya (IDN) x Caleb Tancred (AUS)

12: Mateus Herdy (BRA) x Luke Thompson (AFR)

Comentários

Galerias | Mais Galerias