#competição #surf 
Ubatuba - São Paulo - Brasil por Fábio Maradei

Tainá Hinckel quer vitória no Brasileiro de Surf Feminino em Ubatuba

Apontada como um dos fenômenos do surf brasileiro, a catarinense Tainá Hinckel é um dos grandes destaques confirmados no Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino, a partir desta sexta-feira (23), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba.

O campeonato exclusivo para elas começa dia 23 e segue até domingo (25), definindo as campeãs brasileiras nas categorias profissional e pro júnior sub18, pela Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp).

Previsão de águas rasas para Itamambuca - SP

Além disso, estarão em ação a longboard profissional e as disputas amadoras na sub16, sub14, sub12 e 10, numa grande festa para o fortalecimento do surf feminino. Tainá chega confiante e determinada a garantir nova vitória em Ubatuba (foi campeã sub18 em 2016), com foco na profissional, para ganhar ritmo e mais experiência para seu futuro.

Também aparece como favorita na pro júnior, novidade esse ano no evento e onde ela defende o título brasileiro.  “Minha expectativa é muito boa para esse campeonato. Já competi e venci lá. Quero vencer a profissional, essa é a minha meta. Quero fazer o máximo de notas altas para pegar bom ritmo. Estou treinando para isso”, afirma Tainá, descartando o favoritismo. “Procuro não alimentar essa ideia e estou treinando para surfar bem”, comenta.

“Com certeza, um evento só para meninas é muito especial, porque todas nós merecemos isso. É um grande reconhecimento e grande ajuda para o surf feminino brasileiro, que está precisando. É uma honra poder participar e parabéns ao Wiggolly pela inciativa”, elogia a atleta de apenas 15 anos, mas que já tem em seu currículo participação na elite mundial, como convidada.

Nessa temporada, foram duas disputas, a etapa do CT em Saquarema, ficando em 13º lugar, e a Founders Cup, a primeira competição por países na história da World Surf League(WSL), na piscina de ondas de Kelly Slater, com o Brasil foi vice-campeão. Também já foi campeã sul-americana pro júnior pela WSL e no início deste ano ficou em terceiro lugar no Mundial da categoria, na Austrália.

“Foi incrível ter ido para a piscina. Adquiri muita experiencia e muita coisa boa com tudo isso. Esse ano ainda não estava pronta para chegar na elite mundial, mas aprendi muito e ano que vem sinto que vou estar muito mais madura. Estou me preparando para começar da melhor forma. Estarei pronta para a batalha pela vaga no CT”, explica. “O Mundial pro júnior foi incrível. Terminei na semifinal. Sei que poderia ter ido mais longe. Por muito pouco não fui para a decisão e poderia ter vencido, mas foi um aprendizado, experiência”, acrescenta.

Tainá também representou o Brasil no ISA World Junior Championship, na Califórnia, mas não conseguiu o resultado desejado. “Com certeza, ficou o desejo de ir mais longe, mas não foi por falta de surf e sim de ondas. Eu estava competindo bem, passei bem com folga, surfando bem, confiante, mas o mar me prejudicou muito. Já me conscientizei que posso fazer melhor”, explica.

Realizado pelo quarto ano seguido em Ubatuba, o Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino terá R$ 20 mil de premiação, com R$ 15 mil para a profissional e uma bike motorizada da Uba Surf Motors para a vencedora. Na pro júnior, serão R$ 5 mil. As finalistas também ganharão kits e troféus.

O Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino tem os patrocínios da Wizard by Pearson, Perfect Waves, Uba Surf Motors, Atmosfera Incorporadora, Roxy, Hotel São Charbel e Alma Salgada. Apoios: Prefeitura Municipal de Ubatuba, Quiksilver, Padoca Itamambuca, EAB Imóveis, Escola de Surf Suelen Naraisa, Mini Kalzone, Adrenalina, Quiosque da Tia Albertina, Tape Brasil, Varejão Santa Rita, Marinho Grelhados e Sushi, Equiptecnica Produções, Gigi Watery, Mar Cenário Móveis e decoração, Silva Indaiá Supermercado. Colaboração: Tio Sam Restaurante e Pizzaria, Digital Brasil, Sergio Nery Fisioterapia e Fit Camp. Divulgação: Woohoo, FMA Notícias, Adventure Tv e C Nunes Productions. Gerenciamento técnico: Associação Ubatuba de Surf (AUS), Abrasp e Federação Paulista de Surf.

Comentários

Galerias | Mais Galerias