#competição #surf 
Ubatuba - São Paulo - Brasil por Janaína Pedroso - Origem Surf

ITA 7 Surf Brother’s

Um campeonato em que os rivais muitas vezes são melhores amigos, o colega de trabalho é da família e vencer é só mais um detalhe. Conheça um campeonato de surf diferente.

No final de Junho ocorreu o ITA 7 Surf Brother’s, um campeonato organizado entre familiares, amigos, moradores e frequentadores da rua 07 do loteamento residencial situado na bela Itamambuca, Ubatuba, litoral norte de São Paulo.

Surfistas que não estão habituados com regras de competição no surfe, que incluem posicionamento, chaveamento, tempo de bateria se enfrentaram na água.

Além do nervosismo habitual presente no universo das competições os participantes do ITA7 SURF BROTHERS tiveram que lidar com um conceituado e conhecido locutor local, o Carlinhos, chamando por seu nome.

Porém, não foi só entre surfistas desacostumados com as competições que o campeonato foi realizado. Categorias como a Profissional e a Sub 25 contaram com atletas que praticamente cresceram nas competições como é o caso Kellyrson Cypriano.

A organização do evento 

Idealizado pelo longboarder Dado Villas Boas, dono da Pousada Canto do Dado e patrocinador do filho Guilherme Villas Boas, o ITA7 veio para ficar.

“Queremos muito que o ano que vem possa ser ainda melhor. Organizar um evento não é tarefa fácil quando se tem que conciliar outras funções do dia a dia, mas é muito gratificante. Aprendemos algumas lições que com certeza servirão para a próxima edição.” Diz Villas Boas.

Danilo Villas Boas, surfista de apenas 15 anos, assumiu responsabilidades e segurou a bronca ao organizar o evento e ser o responsável por transformar o sonho de realizar um campeonato de surfe realidade.

“Está sendo incrível, um astral muito bacana, diferente da maioria dos campeonatos que estamos acostumados a frequentar. Sabemos que é mais uma festa entre amigos onde o surfe é o principal convidado”, explica Danilo.

A imagem do esporte

Para participantes, espectadores e organização o evento superou as expectativas em muitas formas. Segundo Mario Luis Massareli, do Restaurante Marinho, que é pai de surfista e apoiador do evento o momento é mesmo de celebração.

“É muito bom poder presenciar essa energia positiva e saber que o esporte finalmente tem sido visto de forma positiva perante a sociedade”, diz Mario Luis.

Premiação e troféus

Além da presença ilustre de velhos amigos e parceiros de surfe o ITA7 SURF BROTHERS contou com premiação em dinheiro. Além de diversos brindes e sorteios que rolaram durante todo o evento.

Porém, a cereja do bolo foi a viagem internacional com despesas básicas inclusas. E é neste ponto em que o evento foi realmente singular.

Criado pelo diretor de criação e um dos idealizadores do evento, Alexandre Pagano, o troféu parece ter sido o prêmio mais requisitado. Com uma arte personalizada e a execução em madeira pelos artistas da Clorofila Boards, a peça ficou realmente uma graça!

O grande diferencial

A viagem seria oferecida ao participante que nunca havia saído do país para surfar anteriormente. Desta forma, o  sortudo e talentoso da vez foi Luan Blascovich que apesar de ter ficado com o vice, faturou o melhor prêmio do evento!

Se você pensa que o  vencedor ficou chateado de perder a boquinha no Peru está enganado. Guilherme Villas Boas era pura alegria! “Que dia foi esse? É inacreditável. Passar o dia surfando e competindo já é bom, entre amigos então é melhor ainda”, comemorou Gui nas redes.

Se por um lado a rivalidade pega fogo dentro d’água e durante a bateria. Por outro, na areia a energia é de curtição e amizade total.

O ITA7 SURF BROTHERS chega para comprovar que é possível sim competir e ao mesmo tempo haver respeito entre adversários. Afinal de contas a verdadeira essência do surfe está na irmandade, você não acha? Deixa seu comentário, escreva para nós!

Fonte:https://origemsurf.folha.uol.com.br/2018/07/03/ita7-surf-brothers-rivalidade-amizade-como-conciliar/

Comentários

Galerias | Mais Galerias