#competição 
França por João Carvalho / WSL

Silvana Lima estreia batendo recordes no Roxy Pro France

A cearense passou direto para a terceira fase derrotando a número 1 do Jeep WSL Leader e volta a enfrentar a mesma Sally Fitzgibbons na primeira rodada classificatória para as quartas de final.

A brasileira Silvana Lima foi um dos destaques do primeiro dia na etapa francesa do World Surf League Championship Tour. O início do Quiksilver Pro France foi adiado e só as meninas competiram no sábado de ondas de 3-4 pés na praia La Graviere, em Hossegor. A cearense estreou na terceira bateria e fez os recordes da primeira fase – nota 8,93 e 16,26 pontos – na surpreendente vitória sobre a número 1 do Jeep WSL Leader, Sally Fitzgibbons. A australiana passou pela repescagem e as duas vão voltar a se enfrentar na batalha pela terceira vaga direta para as quartas de final do Roxy Pro France, com a australiana Keely Andrew completando esta segunda bateria da terceira fase.

Silvana começou muito bem na França, pegando uma direita que abriu uma parede limpa para ela desferir uma série de batidas e rasgadas com bastante força, sem perder velocidade na combinação das manobras executadas nos pontos mais críticos da onda. A cearense recebeu nota 8,93 e quando Sally Fitzgibbons respondeu com um 6,33, Silvana surfou outra onda boa que valeu 7,33 para fazer o maior placar da primeira fase, 16,26 pontos.

“Foi muito bom começar com essa onda boa, o que me deixou muito mais confiante para o restante da bateria”, disse Silvana Lima. “Estou feliz por ter feito outra onda boa também e eu adoro competir aqui na França. Hoje (sábado) temos ondas limpas, muito boas e já estou com outras pranchas maiores para pegar grandes tubos quando o swell (ondulação) chegar”.

A australiana Sally Fitzgibbons depois passou pela repescagem, despachando a mesma norte-americana Caroline Marks que completou a bateria dela e de Silvana Lima na primeira fase. Dessa vez, a número 1 do Jeep WSL Leader conseguiu mostrar o seu surfe para ganhar notas 8,60 e 7,10 e vencer fácil a convidada do Roxy Pro France por 15,70 a 9,53 pontos. Esse duelo aconteceu logo após a havaiana Carissa Moore bater todos os recordes do dia, ao totalizar incríveis 18,17 pontos de 20 possíveis com notas 9,00 e 9,17 contra a francesa Pauline Ado.

“A condição do mar está linda agora, a melhor que poderíamos querer para surfar aqui na França”, disse Carissa Moore. “Eu não fui bem na primeira fase, na verdade fiquei muito chateada por não ter conseguido mais uma onda para surfar. Eu estava um pouco ansiosa, porque só tivemos um dia de folga depois da etapa de Portugal. Mas, sei que muitas meninas estavam na mesma situação do que eu, então não dá pra reclamar de nada e estou feliz por ter feito uma boa bateria agora”.

A tricampeã mundial estreou com derrota para a hexacampeã Stephanie Gilmore e, assim como Sally e Silvana, as duas vão voltar a se enfrentar na terceira fase. Elas vão disputar a primeira vaga direta para as quartas de final do Roxy Pro France com a sul-africana Bianca Buitendag, que está competindo na vaga da contundida Laura Enever. Bianca era da elite do CT no ano passado e derrotou a número 4 do Jeep WSL Ranking, Sage Erickson, dos Estados Unidos, na repescagem que fechou o sábado em Hossegor.

Silvana Lima está na segunda bateria dessa terceira fase com as australianas Sally Fitzgibbons e Keely Andrew. Na terceira, a batalha será entre as norte-americanas Courtney Conlogue, Lakey Peterson e a havaiana Malia Manuel. E na última, a atual campeã mundial, Tyler Wright, enfrenta a também australiana Bronte Macaulay e a francesa Johanne Defay. As que não vencerem as baterias nessa rodada, terão outra chance de avançar para as quartas de final na quarta fase.

Tyler e Courtney são as únicas surfistas que podem tirar a lycra amarela do Jeep WSL Leader de Sally Fitzgibbons nesta penúltima etapa da corrida pelo título feminino do World Surf League Championship Tour. Para isso, ambas precisam chegar na grande final do Roxy Pro France para superar os atuais 51.600 pontos de Fitzgibbons no ranking. E a liderança pode até ser disputada na decisão do título em Hossegor, envolvendo duas das três principais concorrentes ao troféu de campeã mundial de 2017.  

MASCULINO ADIADO – Na categoria masculina, a briga pela lycra amarela do Jeep WSL Leader no Quiksilver Pro France está mais concentrada no líder Jordy Smith e no vice-líder e atual campeão mundial, John John Florence. Os australianos Julian Wilson e Matt Wilkinson também têm chances matemáticas, porém já necessitam da vitória na França e o sul-africano não poderá vencer nenhuma bateria, o que é bastante improvável pela ótima fase que Jordy Smith vive esse ano.

O início do Quiksilver Pro France foi adiado no primeiro dia, com o sábado ficando só para as meninas competirem em Hossegor. O campeão mundial Adriano de Souza está escalado na primeira bateria, com o norte-americano Conner Coffin e o australiano Stu Kennedy. Depois, tem Wiggolly Dantas entrando na terceira com Matt Wilkinson e o também australiano Josh Kerr. Na seguinte, mais um paulista, Caio Ibelli, disputa a quarta vaga direta para a terceira fase com outros dois australianos, Julian Wilson e Ethan Ewing.

Na quinta bateria, estreia o campeão mundial John John Florence, junto com o também havaiano Keanu Asing, campeão do Quiksilver Pro France na final do ano passado com Gabriel Medina, e o potiguar Italo Ferreira. Na sétima, tem Brasil em dose dupla, com Filipe Toledo e Miguel Pupo contra o francês Joan Duru. Gabriel Medina entra na seguinte com dois surfistas que moram na França, o francês Jeremy Flores e o italiano Leonardo Fioravanti.

Depois, tem o potiguar Jadson André na décima bateria com o australiano Connor O´Leary e o havaiano Sebastian Zietz. E o pernambucano Ian Gouveia, entra na seguinte com o português Frederico Morais e o tricampeão mundial Mick Fanning. Nesta primeira rodada, os vencedores das baterias avançam direto para a terceira fase, mas os perdedores têm outra chance de classificação na repescagem.

O Quiksilver & Roxy Pro France estão sendo transmitidos pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da WSL e no Facebook Live através da página da World Surf League no Facebook, passando ao vivo também pela ESPN+ e Globoesporte.com no Brasil, CBS Sports Network nos Estados Unidos, Fox Sports na Austrália, SKY NZ na Nova Zelândia, SFR Sports na França e em Portugal e EDGE Sports Network na China, Japão, Malásia e outros territórios asiáticos.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Grant Baker, Phil Rajzman, Tory Gilkerson, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

-----------------------------------------------------------

João Carvalho – WSL South America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

-----------------------------------------------------------

PRIMEIRA FASE CLASSIFICATÓRIA DO ROXY PRO FRANCE – Vitória=Terceira Fase:

1.a: 1-Johanne Defay (FRA)=11.87, 2-Malia Manuel (HAV)=10.67, 3-Nikki Van Dijk (AUS)=9.90

2.a: 1-Lakey Peterson (EUA)=15.16, 2-Pauline Ado (FRA)=11.13, 3-Sage Erickson (EUA)=8.87

3.a: 1-Silvana Lima (BRA)=16.26, 2-Sally Fitzgibbons (AUS)-11.06, 3-Caroline Marks (EUA)=5.76

4.a: 1-Courtney Conlogue (EUA)=14.20, 2-Keely Andrew (AUS)=12.00, 3-Bianca Buitendag (AFR)=8.74

5.a: 1-Tyler Wright (AUS)=13.74, 2-Tatiana Weston-Webb (HAV)=12.20, 3-Bronte Macaulay (AUS)=11.73

6.a: 1-Stephanie Gilmore (AUS)=15.60, 2-Carissa Moore (HAV)=15.47, 3-Coco Ho (HAV)=10.50

SEGUNDA FASE – Vitória=Terceira Fase e Derrota=13.o lugar com 1.750 pontos e US$ 10.000:

1.a: Malia Manuel (HAV) 15.54 x 15.37 Tatiana Weston-Webb (HAV)

2.a: Carissa Moore (HAV) 18.17 x 10.96 Pauline Ado (FRA)

3.a: Sally Fitzgibbons (AUS) 15.70 x 9.53 Caroline Marks (EUA)

4.a: Bianca Buitendag (AFR) 12.10 x 11.20 Sage Erickson (EUA)

5.a: Bronte Macaulay (AUS) 11.30 x 9.53 Nikki Van Dijk (AUS)

6.a: Keely Andrew (AUS) 11.44 X 11.30 Coco Ho (HAV)

TERCEIRA FASE CLASSIFICATÓRIA – Vitória=Quartas de Final / 2.a e 3.a=Quarta Fase:

1.a: Stephanie Gilmore (AUS), Carissa Moore (HAV), Bianca Buitendag (AFR)

2.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Keely Andrew (AUS), Silvana Lima (BRA)

3.a: Courtney Conlogue (EUA), Lakey Peterson (EUA), Malia Manuel (HAV)

4.a: Tyler Wright (AUS), Johanne Defay (FRA), Bronte Macaulay (AUS)

PRIMEIRA FASE CLASSIFICATÓRIA DO QUIKSILVER PRO FRANCE:

1.a: Adriano de Souza (BRA), Conner Coffin (EUA), Stu Kennedy (AUS)

2.a: Owen Wright (AUS), Bede Durbidge (AUS), Nat Young (EUA)

3.a: Matt Wilkinson (AUS), Wiggolly Dantas (BRA), Josh Kerr (AUS)

4.a: Julian Wilson (AUS), Caio Ibelli (BRA), Ethan Ewing (AUS)

5.a: John John Florence (HAV), Italo Ferreira (BRA), Keanu Asing (HAV)

6.a: Jordy Smith (AFR), Kanoa Igarashi (EUA), Marc Lacomare (FRA)

7.a: Filipe Toledo (BRA), Joan Duru (FRA), Miguel Pupo (BRA)

8.a: Gabriel Medina (BRA), Jeremy Flores (FRA), Leonardo Fioravanti (ITA)

9.a: Joel Parkinson (AUS), Michel Bourez (TAH), Jack Freestone (AUS)

10: Connor O´Leary (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Jadson André (BRA)

11: Frederico Morais (PRT), Mick Fanning (AUS), Ian Gouveia (BRA)

12: Kolohe Andino (EUA), Adrian Buchan (AUS), Ezekiel Lau (HAV)

Fonte:http://wslsouthamerica.com/silvana-lima-estreia-batendo-recordes-no-roxy-pro-france/

Comentários

Galerias | Mais Galerias