#competição #surf 
Ubatuba - São Paulo - Brasil por FMA Noticias

Hang Loose Surf Attack tem finais neste sábado na Praia de Itamambuca

EDUARDO MOTTA FAZ BONITO NA CATEGORIA MIRIM E BATE OS RECORDES DO EVENTO

Depois de dois dias de muitas ondas boas, a etapa inicial do Nossolar apresenta Hang Loose Surf Attack 2017 tem as finais neste sábado (17), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba. A previsão é de ótimas ondas, sol e, mais uma vez, disputas acirradas e de alto nível nas cinco categorias em disputa. A competição recomeça às 8 horas, com as semifinais a partir das 10h15 e as baterias decisivas das 12h45 às 14h25.

Quem não puder acompanhar o evento na areia, tem a opção da transmissão ao vivo pela internet, no link hangloose.com.br/surfattack2017, com as imagens das ondas surfadas, som da locução e notas dos juízes. Nesta sexta-feira, Eduardo Motta, de Guarujá, garantiu a melhor performance da competição até o momento, com uma grande apresentação na categoria mirim (até 16 anos), onde tenta o bicampeonato.

Ele bateu os recordes do evento, com a nota 9,60, para marcar 18,10 de um total de 20 pontos, na categoria mirim, superando Kauê Germano, de São Sebastião, na júnior (sub18), que tinha 9,50 e 18 no total. O mesmo Kauê voltou a surfar bem, tendo a terceira maior somatória, com 16,75. O catarinense Léo Casal foi o outro grande destaque da sexta-feira, marcando 17 pontos na iniciante (limite de 14 anos).

A melhor atuação na estreante (no máximo 12 anos) foi Ryan Kainalo, de Ubatuba, enquanto que na petit (10 anos para baixo), quem surfou melhor foi Murillo Coura, de São Sebastião. Fora do mar, o evento contou com as brincadeiras nas tendas Hang Loose, como ping pong, pebolim, além de cabo-de-guerra e pintura de pranchas.

Em sua 30ª edição consecutiva, a 23ª com o patrocínio da Hang Loose, o Circuito Paulista das categorias de base é o mais tradicional campeonato do País e um dos mais antigos e com o mesmo patrocinador do mundo. O campeonato é encarado como uma grande escola de competição na prática, um estágio importante para os jovens talentos que pretendem seguir como profissionais.

Para ter uma ideia da força do evento, seis dos brasileiros hoje no WCT se “formaram” no Hang Loose Surf Attack, incluindo os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza. Os dois e também Miguel Pupo, Wiggolly Dantas e Filipe Toledo também ergueram taças neste Circuito, em diversas categorias, antes de chegaram à elite mundial.

O Nossolar Construtora apresenta Hang Loose Surf Attack 2017 tem a organização da Federação Paulista de Surf, com patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surftrip, Super Tubes e Hot Water. Copatrocínios de Rhyno Foam, CT Wax. Apoios:  Governo do Estado de São Paulo, prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santos de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião e Associação Ubatuba de

Comentários

Galerias | Mais Galerias